Manoela Stellfeld, de Curitiba, é a primeira cantora gospel transgênera do Brasil, e lançou recentemente seu primeiro EP de músicas evangélicas, intitulado “Posição”. O projeto foi gravado agora na pandemia, e conta com 5 músicas inéditas compostas por ela e parceiros musicais.

A cantora gospel contou em entrevista ao Lado A que nasceu em um lar católico, mas que passou a frequentar a igreja evangélica, na qual permaneceu até 2013, quando decidiu sair por sofrer preconceito.

“Sofri bullying na escola, terminei o ensino médio com muita dificuldade. Venci a depressão, tomei remédios, tentativas de suicídio, já passei por tudo isso. Quero levar a minha música para inspirar as pessoas, quem sabe não surjam mais cantoras trans gospel por aí?!”, torce.

Manoela Stellfeld contou também que sofreu muito com a pressão religiosa de ser alguém com a qual ela não se identificava, e por isso vivia um martírio dia e noite com a depressão.

“Diziam que eu tinha que mudar, que era o demônio [que me fazia ser trans] e eu não conseguia. Sofri muito, não dormia a noite. Sonhava em ser livre, liberta”, conta.

A cantora gospel disse ainda que encontrou paz quando começou a frequentar uma igreja inclusiva, que acolhe pessoas LGBT+: “A igreja inclusiva me aceita bem, me encontrei. Sei que posso adorar a Deus sendo quem eu realmente sou de verdade!”, comemora. Ouça abaixo o EP “Posição”:

Fonte e texto: Portal do trono

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS