As vítimas deverão ser informadas sobre esta opção e o prazo deve ser de 48 horas após recebido o pedido de medidas protetivas

Nesta quarta-feira (27), a Câmara dos Deputados aprovou a proposta que permite à vítima de violência doméstica solicitar ao juiz a decretação imediata do divórcio ou do rompimento da união estável.

O texto determina que caberá ao juiz assegurar à mulher o encaminhamento para a assistência caso ela decida pelo divórcio.

As vítimas deverão ser informadas sobre esta opção e o prazo deve ser de 48 horas após recebido o pedido de medidas protetivas.

O PL muda o Código de Processo Civil (Lei 13.105/15) para garantir prioridade de tramitação, em qualquer juízo ou tribunal, aos procedimentos judiciais em que figure como parte a vítima de violência doméstica e familiar nos termos da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/06).

A proposta agora segue para o Senado Federal.

Fonte: Gospel Prime

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS