A rede Cinemark de cinemas resolveu não exibir o filme “1964: o Brasil entre armas e livros” alegando que “por padrão, não autorizamos em nossos complexos a divulgação de mídia partidária, tampouco eventos de cunho político”.

Em 31 de março, sete salas da rede exibiriam a pré-estreia do filme. No Rio de Janeiro, porém, a empresa alegou problemas técnicos e o longa metragem produzido pelo Brasil Paralelo não foi exibido.

Por ter sido produzido por uma empresa que tem vários documentários contando a história do Brasil sob uma perspectiva editorial liberal conservadora, o filme gerou polêmica nas redes sociais e foi associado como sendo “pró-ditadura”.

A negativa da empresa, uma das principais redes de cinema do país, de não exibir o filme levou seus produtores a lançá-lo gratuitamente no Youtube, fazendo o lançamento às 19h do dia 2 de abril.

Com menos de 24 horas de lançamento, o filme foi visto mais de 1,6 milhão de vezes, com milhares de comentários produzidos.

Fonte: Gospel Prime

RECOMENDAMOS



O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS