Depois de toda polêmica envolvendo o especial de Natal do Porta dos Fundos e o ataque à sede da produtora no Rio de Janeiro, o humorista Fábio Porchat afirmou, em artigo publicado nesta segunda-feira (30), no jornal O Globo, que “com religião se brinca sim”. Porchat disse que “sátiras são fundamentais para que uma sociedade democrática possa rir de si mesma”.

– Liberdade de expressão é uma coisa nova para nós, brasileiros, e, portanto, estamos ainda aprendendo a lidar com ela. Liberdade de expressão não existe só pra você. Ela é pra quem pensa o oposto de você também. Satirizar a Bíblia, olhe só, não é contra a lei. Eu, particularmente, não acredito em nada, mas acho Jesus um cara ótimo.

Os internautas criticaram a postura do ator. Alguns usuários do Twitter relembraram o atentado terrorista que atingiu o jornal francês Charlie Hebdo, em 2015. Cinco pessoas ficaram feridas e 12 foram mortas pelos irmãos Saïd e Chérif Kouachi por causa de uma publicação considerada um insulto para os muçulmanos. A reação ao artigo de Porchat fez o nome de Maomé, um dos mais importantes líderes da fé islâmica, figurar entre os assuntos mais comentados do microblog.

RECOMENDAMOS


O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS