Não importa quão independentes e adultos nos consideremos, nenhum de nós está verdadeiramente preparado para perder os pais. Quando eles se vão, nossa vida muda para sempre, e precisamos aprender a conviver com uma saudade que parece nunca cessar.

Ao perder nossos pais, não perdemos apenas as figuras que eles representam, mas também muito de tudo aquilo que vivemos com eles. Deixamos de ser as eternas crianças que podem chorar em seu colo e nos permitir ser vulneráveis. Perdemos o amor incondicional que nos apoia em qualquer momento e nos transmite o mais verdadeiro encorajamento, e nos sentimos órfãos de lealdade verdadeira.

A vida sem eles parece mais difícil, não importa a nossa idade e o que façamos da vida, saber que ainda podemos contar com eles e desfrutar de seu amor nos traz paz, e ao perdermos essa segurança, podemos nos sentir verdadeiramente desestabilizados.
Nossos pais são as pessoas que nos mostram o significado de confiança, amor e companhia.

Eles são nossos primeiros amigos de verdade e aqueles que sabemos que estarão sempre ao nosso lado, mesmo que o mundo inteiro nos vire as costas. Não é fácil acordar e saber que já não estão mais conosco.

Saber que nunca mais os veremos nem compartilharemos dos almoços de domingo e celebrações de fim de ano é uma das coisas mais tristes pelas quais temos de passar, e exige uma readaptação poderosa.

Nem todo o tempo do mundo seria suficiente para estarmos com eles, e muitas vezes parecemos nos esquecer de que algum dia nos deixarão. A morte deles pode ser quase impossível de aceitar, ainda mais se causada por um fator repentino, como um acidente, porque ficamos com a sensação de que eles foram embora antes do tempo e que ainda tinham muito a compartilhar conosco até que seu momento de partir finalmente chegasse.

Quando nossos pais se vão, perdemos uma das partes mais bonitas de nós mesmos e somos forçados a seguir, mesmo com o nosso coração dolorido.

Lidar com essa grande perda nos traz lições poderosas e pode nos tornar pessoas melhores, mas mesmo com toda a evolução que nos espera, sentiremos sua falta e desejaremos ter podido compartilhar momentos especiais de com eles.

Por isso, devemos aproveitar ao máximo todo o tempo que temos com eles. Evitar brigas, egoísmo e falta de respeito, agradecer por tudo o que sempre fizeram por nós e nos desculpar, sem orgulho ou prepotência.

Nossos pais são nossos melhores amigos e as pessoas que mais nos amarão.
Devemos aproveitar nossa vida com eles para que, quando o seu momento chegue, nossas lágrimas sejam de saudade e não de arrependimento.

Autora: Luiza Fletche

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS