Fernanda Almeida disse não ter ressentimento da empregadora

Em Belo Horizonte, a diarista Fernanda Matias Almeida (foto), que é espírita, foi demitida por uma empregadora evangélica por causa de religião.

“Ela [a empregadora] disse que, se soubesse que eu frequentava um centro espírita, me mandaria embora. Falei que, sim, que vou a um centro espírita, e ela disse: ‘Então, não quero que você trabalhe mais aqui, não gosto desse tipo de religião na minha casa’”, disse Fernanda ao jornal “O Tempo”.

A diarista também é manicure. Tem um filho de 20 anos e duas filhas, uma de 13 e outra de dois.

No Facebook, Gabriel Pedrosa, o filho, escreveu que estava revoltado “com o tamanho do preconceito no Brasil”, acrescentando já ter perdido um aluno quando os pais dele soube da “minha orientação sexual”.

“Minha mãe é guerreira, faz unhas desde antes de eu nascer, faz de gel, fibra porcelana e etc. Também faz faxina pra complementar a renda”, escreveu Pedrosa.

”Quem tiver interesse em algo do tipo, mandem jobs e me chamem inbox.”

Fernanda recebeu mais de 30 propostas de emprego, e agora tem trabalho para todos os dias da semana.

Ela falou não ter ressentimentos da empregadora evangélica.

“Na verdade, estou é agradecida. Graças ao preconceito dela, hoje estou bem melhor. Ela acabou me ajudando.”

Com informação de “O Tempo“, do BHAZ e Facebook e foto da rede social.

Fonte: Paulo Lopes

RECOMENDAMOS



O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS