Eu não peco! É isso mesmo, não tenho pecados…

Não roubo, não cometo adultério, não mato, não julgo. Não sou como essas pessoas que vivem uma vida adúltera e de fornicação, me guardo de ser como os fofoqueiros que vivem de denegrir as pessoas, não minto, pois odeio enganação. Seja lá que pecado você queira achar em mim, eu não os tenho. Nem beber eu bebo.

Verdade é que não peco.

Exatamente isso, eu não peco os pecados que eu acredito serem grandes, mas, afinal, o que define um pecado ser grande ou não, se não as nossas preferências?

Dizer que o pecado do outro é mais grave, é o mesmo que se sentir santo ou sem pecados.

Enquanto você tem suas falhas, limitações, fragilidades e pecados o outro irmão tem os dele também. Achar que os dele são mais graves do que os seus também é um pecado.

O pecado não está em executar, mas também no pensar. Aquilo que você deixa descer para o coração ou pensa também é pecado.

Chega de justificar pecados como se houvesse intensidade, não explique o seu pecado ou do outro. O pecado precisa ser extinto e superado pela santidade.

Somos cheios de pecados e não podemos nos contentar. Jamais seremos santos, porém, desistir de melhorar é um pecado contra o trabalhar do ESPÍRITO SANTO.

Thiagovdcristo

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS