“Você quer dizer que antes de derrubarem o governo legitimamente eleito vocês iam de vento em polpa? Que coisa, hein?”, escreveu um internauta; Assista ao vídeo

Em vídeo publicado na quarta-feira (19), em sua conta do Instagram, o pastor explica por que sua empresa pediu recuperação judicial. Malafaia cita o grupo Abril, como empresa que está em recuperação judicial e diz que “foi o setor editorial” o mais afetado pela crise. “Para você ter uma ideia, hoje eu estou vendendo 25% do que eu vendia em 2015, a recuperação judicial é um instrumento legal, para que as empresas paguem suas dividas, se reestruturem e continuem o seu trabalho….eu só estou pedindo recuperação judicial para reestruturar essa empresa, pagar as dividas e continuar”, explica o pastor.

Silas Malafaia, continua o vídeo dizendo que se tivesse 150 milhões de dólares em patrimônio, como informou a Revista Forbes, não estaria pedindo recuperação judicial.

O vídeo que já ultrapassou 130 mil visualizações, recebeu comentários questionando o pastor: “Hoje sua editora vende 25% do que vendia quando mesmo? 2015? Isso mesmo? Você quer dizer que antes de derrubarem o governo legitimamente eleito vocês iam de vento em polpa? Que coisa, hein? O Bolsonaro não conseguiu reverter isso não? Nem o Temer? Que triste, meu caro. Como diz um trecho das Escrituras que aposto que você conhece bem: o que acontece ao povo, acontece também ao sacerdote. O período que você julga ter sido o pior de nossa história recente foi justamente o de maior prosperidade de seu ministério. Ainda dá tempo de se arrepender, vir a público e pedir perdão.”

Fonte: Forum

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS