O ganhador do Nobel Michael Levitt previu que o coronavírus está desacelerando e que a recuperação será mais rápida do que o esperado.

Depois de analisar os casos de coronavírus em todo o mundo, o biofísico americano-britânico-israelense havia calculado e previsto que o vírus mortal desapareceria da China até o final de março

Ele observou que em 3 de janeiro de 0, a China registrou 42 mortes e, no dia seguinte, o país registrou 46 mortes devido ao vírus. Embora o número tenha aumentado, a taxa de aumento começou a cair. Prevendo que o número de mortes diminuiria a cada dia que passa, Levitt disse: “Isso sugere que a taxa de aumento no número de mortes diminuirá ainda mais na próxima semana”.

Em declarações à imprensa chinesa no final de fevereiro, o vencedor do Prêmio Nobel de Química de 2013 previu que o país terminaria com cerca de 80.000 casos e aproximadamente 3.250 mortes. Sua previsão foi precisa, pois o país registrou um total de 80.298 casos e 3.245 mortes em 16 de março.

Agora, Levitt prevê um resultado semelhante para outros países do mundo, incluindo os Estados Unidos. Depois de analisar 78 países, ele afirmou que “o que precisamos é controlar o pânico. Nós vamos ficar bem”.

“Os números ainda são barulhentos, mas há sinais claros de crescimento lento”, acrescentou.

Assinalando que o distanciamento social era obrigatório, ele disse: “Este não é o momento de sair para beber com seus amigos”.

Enquanto isso, falando sobre a maior taxa de mortalidade na Itália, Levitt disse que era provável porque a Itália tinha uma porcentagem maior de idosos em comparação com países como a China.

“Além disso, a cultura italiana é muito quente e os italianos têm uma vida social muito rica. Por esses motivos, é importante manter as pessoas afastadas e impedir que pessoas doentes entrem em contato com pessoas saudáveis ​​”, afirmou.

Tradução: Pensar Contemporâneo
Fonte: ibtimes.com

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS