Cerca de 12.000 igrejas e organizações não-governamentais cristãs (ONGs) foram fechadas pelo governo de Uganda, após o prazo final para receber um programa de treinamento, permitindo-lhes obter um registro formal para trabalhar no país.

Embora a maioria da população seja cristã em Uganda, as igrejas estão lutando para obter legalidade, especialmente os evangélicos porque são grupos pequenos e em menor número.

O novo programa de treinamento desenvolvido para líderes religiosos e ONGs desse tipo serviu como uma espécie de filtro que enfraqueceu a liberdade de culto da população . Após o término do programa,Das 14.027 ONGs registradas no Uganda, apenas 2.119 foram validadas e receberam permissões.

“Nosso governo diz que nos deu a liberdade de adorar, mas agora está violando esse direito”, disse Solomon Male, do grupo evangélico do Comitê Nacional de Culturas Falsas e Ensinamentos de Uganda, segundo a Religion Unplugged .

“ Você não pode licenciar as crenças das pessoas . É como pedir às pessoas que plantem árvores para se registrarem. Nosso mandato vem de Deus, não do homem ”, disse ele.

A grande dificuldade ocorre porque o governo exige que as igrejas se registrem, primeiro como empresasno Departamento de Registro de Serviços de Uganda (USRB) e depois no Conselho de ONGs, que contraria o entendimento de líderes religiosos que não vêem a Igreja como um trabalho de ONG.

“Isso poderia explicar por que muitas das igrejas, incluindo as previamente registradas pela Lei das ONGs, não foram ao exercício de validação ” , disse David Kiganda, do Focus Center for Christianity.

Existem leis semelhantes em outros países, como Angola, que recentemente criou um decreto para regulamentar a operação de igrejas no país dentro de 30 dias. Como resultado, mais de 2.000 igrejas foram fechadas em pouco tempo, de acordo com a Missão Portas Abertas. EventCristiano.Net

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS