O que começou como protestos de rua em busca de mais autonomia e liberdade para os cidadãos de Hong Kong se tornou uma briga global entre o governo chinês e as maiores corporações do setor de tecnologia. A nova lei de segurança imposta pela China ao território tem tudo para se tornar o mais recente capítulo da disputa de poder entre o país asiático, governado ha décadas pelo Partido Comunista, com o mundo ocidental.

No centro do conflito estão as principais empresas de redes sociais do planeta. Facebook (incluindo o aplicativo de troca de mensagens Whatsapp), Twitter e Telegram bateram de frente com o governo e anunciaram que vão suspender o atendimento às solicitações da polícia chinesa para obter informações dos usuários. Alegam que a nova lei de segurança limita a liberdade de expressão. Agora,a ByteDance, dona do TikTok, avisou que vai deixar de operar na ilha.

O anúncio chama atenção porque a empresa é chinesa e não ficou claro se o movimento vai na mesma direção dos concorrentes, no sentido de  questionar a lei, ou se atende aos interesses do governo comunista. A ByteDance é dirigida por um ex-executivo da Disney e o TikTok foi a forma que a empresa encontrou para ampliar seu público fora da China. Internamente, a empresa mantém um app semelhante,chamado Douyn, sem observar as mesmas condições de confidencialidade.

Kevin Mayer, CEO da ByteDance, se esforça para afastar as desconfianças do mundo ocidental em relação ao aplicativo. Ele já declarou que a empresa não armazena os dados dos usuários na China, que não atenderia a nenhuma solicitação do governo para censurar conteúdo ou dar acesso aos dados dos usuários e que nunca foi solicitado a fazê-lo. Deixar de operar em Hong Kong poderia ser visto como um movimento estratégico para demonstrar que o TikTok não é simplesmente uma corporação de propriedade chinesa, mas uma empresa global responsável e alinhada com os valores ocidentais de liberdade de expressão.

Informações: Veja

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS