Nessa quarta-feira, 23 de maio, o portal R7 compartilhou em sua fanpage uma história que revoltou muita gente. Uma mulher que vai se casar não quer que a filha do noivo, fruto de um ex-relacionamento do rapaz, vá à cerimônia de casamento dos dois. A menina tem apenas 3 anos de idade.

A noiva diz que colocou no convite para os convidados que qualquer criança estaria vetada da festa, mas que o noivo não teria entendido o seu recado e que insiste em levar a filha. A mulher chega a chamar a criança de “monstrinho” que saiu das partes baixas do novo companheiro.

A mulher ainda pede dicas dos internautas e informa que, se eles não tiverem nada de bom para falar, que não comentem. É claro que foi uma detonação só. Quem comentou o post até instruiu ao noivo que acabe com esse casamento enquanto ainda há tempo.

Outros lembraram que a menina de 3 anos sempre continuará sendo filha do noivo, enquanto a nova mulher dele pode virar ex hoje ou daqui a alguns anos. Após as críticas, a mulher não voltou a se pronunciar sobre o caso.

A história gerou indignação nas redes sociais e os principais argumentos dos internautas está no fato de que não se pode amar uma pessoa sem amar também sua história e o que vem com ela. “Já terminei com uma namorada por ela questionar o fato de eu dar muita atenção para minha filha de 2 anos do que para Ela, quando estávamos os três em casa, eu posso amar a pessoa, mas eu nunca irei amar ninguém mais que um filho’, disse um dos internautas ao contar um relato parecido com o da história que viralizou.

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS