A pandemia da COVID-19 está causando muitas mudanças nas vidas das pessoas. Grande parte da população teve sua renda reduzida ou zerada. Muitas pessoas estão com dificuldades de manter o mínimo em suas vidas.

Com o fechamento do comércio e redução drástica das atividades algumas pessoas não estão conseguindo o mínimo para pagar o aluguel ou fazer as compras.

Foi o que aconteceu com a guatemalteca Catalina García Pérez, 62 anos, que mora vive na cidade de Mixco.

Sua situação está tão difícil que além de percorrer toda a cidade durante o dia todo pedindo esmolas, ela carrega sue filho com deficiência em suas costas. Guatemala, é tão pobre que, apesar da pandemia, é forçada a percorrer a cidade pedindo esmolas.

Seu filho Geronimo de 37 anos tem deficiência e não consegue se locomover, com isso. Catalina tem que carregá-lo com ela.

As esmolas

Durante seus dias ela anda pela cidade em busca de dinheiro para pagar o lugar onde vive. Seu aluguel é cerca de US$ 100 por mês.

Os dois usam máscara protetora, mas, como não conseguem ficar em casa, ainda estão perigosamente expostos ao vírus. Ela tem uma bandeira branca na mão, feita com o que parece ser uma sacola plástica, e reza para que alguém lhe dê algum dinheiro, principalmente porque está atrasada no pagamento do aluguel.

Catalina é uma das muitas pessoas desesperadas que não podem pagar quase nada e lutam todos os dias para conseguir o mínimo necessário para sobreviver.

Deixe-nos saber o que achou, porque sua opinião é muito importante para nós.

Fonte:https: www.olhaquevideo.com.br

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS