Para uma pessoa infectada com o Covid-19, uma internação hospitalar pode ser especialmente assustadora: afinal, ela está em um ambiente desconhecido, lutando contra um vírus que até pouco tempo sequer era conhecido, sem amigos ou familiares para confortá-la.

Durante todo o período de tratamento, as únicas pessoas que ela vê são sua equipe médica, que estão vestidos com roupas de proteção da cabeça aos pés, quase sempre ocultado seus rostos.

Ciente desse ambiente pouco convidativo para os pacientes, o médico Robertino Rodriguez, decidiu fazer algo para mudar o clima do hospital onde trabalha, o Scripps Mercy, EUA.

“Ontem me senti mal por meus pacientes em emergência quando entrava na sala com o rosto coberto de EPI (equipamento de proteção individual)”, escreveu ele no Instagram.

“Um sorriso tranquilizador faz uma grande diferença para um paciente assustado. Hoje fiz um ‘distintivo’ laminado gigante para o meu EPI, para que meus pacientes possam ver um sorriso tranquilizador e reconfortante”.

Pouco depois, os colegas de profissão de Robertino também aderiram à iniciativa! 😍

“Uma coisa que os profissionais de saúde fazem para que nossos pacientes se sintam à vontade é tranquilizá-los com nossos sorrisos, mas agora que temos que usar máscaras, não podemos fazer isso”, disse o médico. Mas agora as coisas mudaram.

“Um sorriso ajuda bastante a confortar um paciente assustado – trazendo algum brilho nesses tempos sombrios”, complementou.

“Por isso estamos fazendo isso”.

Já uma médica pediatra da ala de enfermaria de um hospital em São Paulo (SP) adaptou a ideia para as crianças, acrescentando uma imagem da princesa Ariel, de “A Pequena Sereia”, ao seu crachá.

Fonte: Huffpost
Fotos: Reprodução / Instagram: @captain_wolf82

POR GABRIEL PIETRO
Fonte: Razões para Acreditar

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS