Os vídeos de capelães orando pelas famílias que sofrem com o coronavírus foram criticados por serem ‘proselitistas’.

Vídeos produzidos por capelães, incentivando membros do serviço militar e suas famílias a orar durante a pandemia do coronavírus foram removidos da página oficial do Facebook da 10ª Brigada de Manutenção da Divisão de Montanha do Exército dos EUA em Fort Drum, Nova York, após algumas denúncia.

A Fundação ‘Military Religious Freedom’ (MRFF) anunciou que recebeu queixas há alguns dias de oito membros do serviço ativo da 10ª Divisão de Montanha, reclamando de quatro vídeos postados em março e abril por dois capelães na página oficial de comando da Brigada de Manutenção no Facebook, que tem mais de 7.800 seguidores .

O fundador e presidente da MRFF, Mikey Weinstein, enviou uma correspondência de demanda ao comandante de Fort Drum esta semana pedindo que os vídeos postados pelos capelães Amy Smith e Scott Ingram sejam removidos da página do Facebook, alegando que eles violaram a ‘Cláusula de Estabelecimento da Primeira Emenda’.

A MRFF acusou os vídeos de serem “ilícitos” e de promoverem o “proselitismo”. A fundação também afirma que os vídeos deveriam ter sido postados na página do Facebook “The Fort Drum Chapel”, que possui 348 seguidores, mas não na página principal da brigada.

Segundo o MRFF, os vídeos foram removidos algumas horas após o envio da carta de demanda.

“Falei pessoalmente por telefone hoje de manhã com a equipe de liderança sênior do [Major General] Brian Mennes, comandante geral do 10º, bem como funcionários subordinados do [Coronel] Matt Bresko, comandante da Brigada de Manutenção da 10ª Divisão de Montanha ”, disse Weinstein em comunicado nesta segunda-feira.

“Esses funcionários seniores de Fort Drum eram profissionais e corteses e pareciam entender bem a posição da MRFF em defender nossos clientes do Exército em serviço ativo sob seu comando”, acrescentou.

Um dos vídeos em questão foi postado em 2 de abril pelo capelão Ingram, no qual citou Isaías 41 para exortar as pessoas a confiarem em Deus durante a crise do coronavírus.

“A mudança nunca é fácil, mas juntos podemos avançar com força sobrenatural na confiança de que não somos abandonados”, diz Ingram no vídeo.

Outro vídeo ao qual a MRFF se opôs foi postado em 17 de abril pelo capelão Smith promovendo a Trilha Espiritual de Fort Drum.

“Esta trilha foi projetada para ser usada como uma caminhada de oração, para percorrer todas as diferentes estações. Existem aproximadamente nove estações diferentes nas quais você é convidado a orar pela família, pelos enfermos e pelos nossos líderes”, diz Smith no vídeo.

“Sempre fico impressionado com a forma como Deus está em sintonia com Sua natureza e Sua criação, e Ele está em sintonia conosco. Assim, a caminhada de oração nos ajuda a entrar em sintonia com Ele. É uma ótima maneira de se conectar com Deus”, destacou.

Em um vídeo de 8 de abril, Smith incentivou a comunidade de Fort Drum a visitar a trilha de Fort Drum. Ela chamou o local de uma grande ferramenta espiritual para ser usada “especialmente durante esta epidemia de COVID-19”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS