Dizem por ai que depois de um leve tempo a gente aprende, e eu acredito muito nisso. Depois de uma jornada bem vivida, de algumas experiências e fracassos a gente começa a ver a vida de outra forma, e talvez até com mais maturidade do que antes. Olhamos a nossa volta e começamos a nos admirar mais, a nos querer mais, a nos priorizar.

Descobrimos, talvez até por algumas perdas e decepções, que a nossa vida tem uma grande importância, e que fazer os nossos dias valerem a pena sem carregarmos erros, culpas ou mágoas passadas só nos trarão benefícios futuros. Sim, a gente cresce de uma maneira tão tamanha que passamos a nos preocupar responsavelmente com a nossa grama, com o nosso jardim em flor e com a nossa vida gerada por dentro que deixamos de lado muitas vezes por ocupações desnecessárias.

A gente da uma volta por cima tão grande que o que vem de baixo já não nos atinge mais, que pessoas de sentimentos rasos já não nos preenche como achávamos que preenchiam, e que aquilo que falavam a nosso respeito por deduções maldosas já não ferem mais a nossa alma. Descobrimos com este leve percurso do tempo que não há mais espaço em nós para coisas ruins.

Os lugares que antes doíam são cicatrizados pelo amor que nos permitimos sentir e pelas permissões que damos a Deus de nos curar, proteger, cuidar, ensinar e reconstruir. A gente leva muitas topadas da vida, se esbarra em muitas situações difíceis, se desequilibra com corações que não conseguem entender o nosso, apanha mais do que tudo sem ninguém ver, mas a gente acaba aprendendo direitinho a ser exatamente aquilo que Deus quer que sejamos, a ter o melhor dEle sem nos importarmos com as deduções dos outros, e a desfrutarmos de tudo de bom que Ele nos prepara com gratidão e alegria. Ele sempre sabe o que faz!.

Por: Cecilia Sfalsin

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS