André Mendonça tomou posse como ministro da Justiça em solenidade realizada na última quarta-feira (29).

Na tarde da última quarta-feira (29), o novo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça tomou posse no cargo, durante uma solenidade realizada no Palácio do Planalto. Durante a cerimônia também foi empossado o Advogado-Geral da União, José Levi Mello do Amaral Júnior.

O discurso de Mendonça foi marcado por sua promessa de exercer uma gestão técnica à frente da pasta, além de firmar o compromisso de realizar operações conjuntas com outros ministérios, como o da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (comandado por Damares Alves) e finalizá-lo com uma “prece” a Deus.

Ao prometer uma gestão técnica, Mendonça destacou que sua prestação de contas será sempre disposta, não somente ao presidente Jair Bolsonaro, mas à nação de forma geral.

“Esse compromisso, dentro dessa expectativa de valores, vem reforçado pela ética, pela integridade, por efetivamente ministrar a justiça e ser agente de segurança da nação brasileira. Na prática, com uma atuação técnica, imparcial e sempre disposta a prestar contas. Não só ao chefe da nação, mas ao país como um todo”, afirmou.

André Mendonça – que antes ocupava o cargo de Advogado-Geral da União – assume o Ministério da Justiça após a saída de Sergio Moro, que confirmou seu pedido de demissão na semana passada.

A solenidade foi prestigiada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha. O ministro Gilmar Mendes, também do STF, foi outra autoridade do Judiciário que compareceu à cerimônia. Clique no vídeo abaixo para conferir a solenidade completa:

Operações da PF

Durante seu discurso, André Mendonça também reforçou seu compromisso de lutar contra a corrupção e o crime organizado, além de prometer ao presidente o aumento no número de operações da Polícia Federal, já que a corporação é subordinada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Lutarei com todos os meus esforços no combate ao crime organizado, o que envolve não apenas a corrupção, mas tráfico de drogas, de armas, os crimes contra a vida, o patrimônio, os crimes de abuso sexual, e os crimes cometidos contra as crianças, os adolescentes e contra a mulher. Vamos fazer operações conjuntas. Cobre de nós mais operações da Polícia Federal, presidente da República”, destacou.

Mendonça também lamentou as grandes proporções que o crime organizado acabou tomando no Brasil e destacou que todo cuidado deve ser direcionado ao povo neste momento.

“O grande ator deste País é povo, que se acostumou com o estado de insegurança e não sabe o que é viver com um estado de segurança pública”, afirmou ele durante seu discurso de posse.

Emoção

Ao final de seu discurso, André Mendonça se dirigiu com emoção aos seus filhos e sua esposa, que estavam presentes na solenidade, agradecendo a eles pelo apoio e pelas orações.

“Meus filhos e minha esposa, quero continuar tendo a dignidade de chegar em casa, olhar nos olhos com a consciência tranquila, de que ainda que tenha sido insuficiente, dei o meu melhor para servir o meu país. Obrigado, minha esposa, por cada joelho dobrado, por cada oração, por cada carinho, por cada momento de vida”, disse.

“A Deus, o meu Senhor e criador, [peço] que Ele não me deixe falhar na missão, no dia a dia da minha caminhada. Muito obrigado”, finalizou.

A posse do diretor-geral da PF, que também estava prevista, acabou não ocorrendo após a suspensão determinada pelo STF, que barrou a nomeação do delegado Alexandre Ramagem, indicado pelo presidente Bolsonaro ao cargo.

 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS