O evangelista falou sobre o trabalho da Associação Billy Graham, levando o Evangelho e apoio às pessoas durante a pandemia.

Em artigo recente, o evangelista Franklin Graham agradeceu pelas orações de todos os que têm intercedido pelo trabalho da Associação Evangelística Billy Graham, que atualmente está sob seu comando e continua agindo em vários países durante o período de crise gerado pela pandemia do coronavírus.

“Suas orações e doações estão ajudando a levar o amor e o conforto de Jesus Cristo às pessoas em perigo em todo o mundo durante a crise da Covid-19, e agradecemos por sua parceria”, disse ele em texto publicado no site da organização.

Recentemente, a Associação criou um novo anúncio para ser veiculado nas emissoras de televisão, rádio e websites dos Estados Unidos — esse foi o segundo anúncio da organização cristã durante a pandemia. Nele, pastor Franklin compartilha o Evangelho e convida as pessoas a depositarem sua fé e confiança em Jesus Cristo, recomendando também um número de telefone para o qual as pessoas podem ligar e expressar seus pedidos de oração.

Segundo Graham, “esses pontos parecem ter tocado uma corda em muitos corações durante esse tempo que foi marcado pelo medo para tantas pessoas”.

Como exemplo desse efeito positivo, o evangelista citou brevemente alguns testemunhos de pessoas que de alguma forma foram tocadas pelo Evangelho, compartilhado pela Associação em diversas partes do mundo durante a pandemia.

“Bob*, 89 anos, ligou para esse número de telefone depois de ver o anúncio na TV. Embora fosse uma pessoa religiosa, ele não entendia como poderia ter a certeza que iria para o céu. Quando nosso membro da equipe compartilhou cuidadosamente as Boas Novas com ele, ele respondeu: ‘Eu nunca ouvi isso ser explicado dessa maneira’”.

Pela primeira vez, ele entendeu sua necessidade de receber Jesus pessoalmente em sua vida e orou para se arrepender de seus pecados e entregar sua vida a Cristo.

“Regozijamo-nos com a bondade e paciência de Deus em atrair esse homem para si”, celebrou o pastor. “A história de Bob me lembra Nicodemos, um líder religioso que ainda não entendia sua necessidade de um Salvador. O Senhor Jesus disse-lhe: ‘Digo-lhe a verdade: Ninguém pode ver o Reino de Deus, se não nascer de novo’. (João 3: 3, NASB)”.

Deus agindo na Itália

Outro testemunho relatado por Graham ocorreu no norte da Itália. Marco*, um fotógrafo que estava tirando fotos no hospital de campanha da Samaritan’s Purse, parou e começou a conversar com um dos capelães da equipe de resposta rápida da Associação Billy Graham (BG-RRT).

Imediatamente, o capelão reconheceu que Deus estava se movendo na vida daquele homem. O fotógrafo queria saber mais sobre o Evangelho e o capelão teve a oportunidade de compartilhar a mensagem de Jesus com ele.

“Louvamos a Deus porque Marco orou para receber seu presente de salvação”, disse Graham.

Outro capelão levou uma xícara de café a um policial que trabalhava no portão de carga e descarga do hospital de campanha na Itália. Depois de alguns minutos, o capelão começou a perguntar ao oficial sobre coisas espirituais e descobriu que aquele funcionário queria conhecer o caminho para o céu. O capelão explicou como ele poderia ter paz com Deus e aquele oficial convidou Jesus Cristo para entrar em sua sua vida ali mesmo.

Ação em Nova York

Os capelães da Associação Billy Graham também ministraram ao lado do hospital de campanha Samaritan’s Purse, que ficava em Nova York por várias semanas.

Um dia, ao visitar pacientes do COVID-19 na enfermaria, eles encontraram um paciente que trabalha como porteiro em um prédio próximo do Central Park. Ele os convidou calorosamente para se aproximarem de sua maca, querendo falar sobre coisas espirituais.

Quando os capelães compartilharam a mensagem do Evangelho com ele, explicando o amor e o sacrifício de Deus, lágrimas rolaram de seus olhos. O paciente tomou a decisão de aceitar Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.

Amor sem limites

Após compartilhar os breves (porém impactantes) testemunhos, Franklin Graham lembrou que pessoas em todo o mundo podem estar em isolamento para evitar o contágio do coronavírus, porém o amor de Deus não permanece isolado.

“Como grande parte do mundo pode se sentir confinado devido à pandemia, o Evangelho não conhece restrições. O amor de Jesus Cristo que alcança homens e mulheres não tem limites – nunca fica em quarentena!”, disse o evangelista.

“Suas orações e doações estão em ação em todo o mundo, quando juntos colocamos em prática o desafio do apóstolo Paulo: ‘Dedique-se à oração, mantendo-se alerta nela… orando… para que Deus nos abra uma porta para a palavra, para que podemos falar o mistério de Cristo. Conduza-se com sabedoria em relação aos forasteiros, aproveitando ao máximo a oportunidade’ (Colossenses 4: 2–3, 5)”, acrescentou.

O evangelista também destacou a missão de todo cristão em meio à pandemia: continuar promovendo a mensagem da salvação em Jesus.

“Como cristãos, temos a resposta final para as necessidades da humanidade: um relacionamento com Deus através de Seu Filho, Jesus Cristo. Podemos oferecer amor, um ouvido atento, conforto e esperança. E a Bíblia diz: ‘A esperança não decepciona, porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado’”, lembrou.

*Nomes fictícios, usados para preservar a identidade dos envolvidos.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA BILLY GRAHAM EVANGELISTIC ASSOCIATION

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS