Não sei você, mas eu sempre achei que o livro de Cantares era só para aquelas pessoas que já estavam noivas ou envolvidas em algum relacionamento sério. Então nunca me interessei por esse livro. Porém, eu estava muito errada. Se você por um acaso nunca leu esse livro te convido a pelo menos ler os primeiros capítulos. Sim, realmente é um livro romântico. Uma interpretação de que cantares é um drama de amor entre Salomão e a Sulamita. Contudo é muito mais profundo que um simples romance, mas quando interpretamos a história de forma espiritual, ela se trata do amor de Cristo pela Igreja.

Se você ler verá que o amor de Jesus por nós, noiva Dele, é algo muito grande e sem medidas, que até morreu pelos nossos pecados. O que eu faço ou deixo de fazer não fará com que Ele me ame mais ou menos. Muitas vezes temos diversas funções na igreja e estamos sempre em ministérios achando que quanto mais coisas eu fizer o amor Dele aumentará por mim. Ou, se eu fizer certas coisas na igreja Ele perdoará meus pecados. Se você pensa assim, o seu pensamento está errado. Uma vez que Ele não olha como o ser humano enxerga. Ele não julga pelos nossos atos, mas Ele olha e conhece nosso coração.

Quando a crise chega

Todo cristão passa por uma crise espiritual. Quando tropeçamos, nos vemos totalmente no pecado e a solução que damos a isso é de nos afastarmos de Deus, porque a vergonha e a culpa do pecado nos consome. Além de fazer-nos pensar que Deus está decepcionado, triste e cansado de nos perdoar pelos mesmo erros que cometemos. Porém, não é isso que acontece com o Senhor! Ele sabe de todas as nossas dificuldades e fraquezas, por isso que as Suas misericórdias se renovam a cada manhã.

Devemos entender que quando tropeçamos, ao invés de nos afastarmos Dele, precisamos correr para os Seus Braços. Certamente, é ali que encontraremos amor, cuidado e a cura do Pai. Como Davi, por exemplo, um homem que cometeu diversos erros, mas sempre foi conhecido como o homem segundo coração de Deus. O Senhor conhecia todos os erros dele, porém, Davi entendia quem ele era e que nada do que ele fizesse ou deixasse de fazer, diminuiria o amor que o Senhor tinha por ele.

Deus de Misericórdia

A misericórdia é um atributo de Deus. Ele é tão misericordioso quanto justo. Ele sempre foi misericordioso com a humanidade e sempre foi justo quando a misericórdia foi desprezada. Isso me lembra da história que lemos em Êxodo. Quando os israelitas vão para o deserto temos o maior exemplo de misericórdia de como Deus cuidou do Seu povo, e os orientou. Através da nuvem de dia, e a noite uma coluna de fogo (Êx 13.21-22), não deixou nada faltar. Imagine as roupas não envelheceram, nem os pés incharam (Dt 8.4). Proveu água e comida, deu vitória diante dos inimigos.

Ele vê a mim e a você cheios de pecados. Ele poderia nos abandonar, mas ao invés disso, Ele escolhe ter misericórdia e nos ajudar. Ele mostrou a sua misericórdia por nós enviando Jesus. Em Efésios 2:4 diz que o Senhor é rico em misericórdia. Mas a graça, nosso favor não merecido, é a bondade de Deus que o inclina a conceder benefícios imerecidos. O efeito da graça sobre nós, pecadores, é o de nos salvar e permitir que nos assentemos nos lugares celestiais para demonstrar as incontáveis riquezas da bondade de Deus para conosco por meio de Cristo Jesus.

Nossa vida é um processo de santificação em andamento.

Só porque temos a graça não quer dizer que podemos pecar sem problemas. Precisamos entender que imaturidade espiritual não é rebeldia pois, existe uma grande diferença nesses dois termos. Imaturidade espiritual é algo que dá para consertar, ou seja, a pessoa pode crescer e amadurecer. Há uma possibilidade de mudança, pois o erro dela muitas das vezes é por falta de conhecimento. Já a rebeldia não, pois a pessoa já está predisposta a desobedecer, a não cumprir com aquilo que lhe foi proposto e ela não está disposta a mudar.

O Senhor é um bom Pai e Ele sabe lidar com essa falta de maturidade, sabe como nos chamar no lugar mais alto de acordo com nossa maturidade. Nosso Pai não tolera o pecado, mas Ele tem um plano para que consigamos chegar a um lugar de liberdade.E esse plano se chama processo de santificação. Nós na posição legal diante de Deus somos justificados, porém a minha condição de vida é um processo em andamento.

Então podemos entender que o pecado, a culpa e a vergonha não definem quem eu sou. Entendemos que por causa da graça, que recebemos de Deus através de Cristo temos novas vestes, sou bela pois Cristo me lavou dos pecados com seu sangue. Ele não ama uns mais do que os outros, mas Ele com certeza tem filhos que reconhecem a sua soberania em suas vidas. Que permitem que Deus leve sua luz para os lugares mais escuros e frios de suas almas para serem tratados, e que se achegam junto a Ele como coração quebrantando. Como diz no livro de Salmos 51:17b que o Senhor não resiste a um coração arrependido e humilde.

Escrito por: Thayna Carvalho – Facilitadora Fhop School

RECOMENDAMOS


O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS