O que é o purgatório?

De acordo com os ensinos da Igreja Católica, o purgatório é o lugar ou a condição em que as almas dos que morreram têm que pagar pelos seus pecados para serem purificadas. * De acordo com o Catecismo da Igreja Católica, essa purificação tem que ser feita “a fim de obterem a santidade necessária para entrar na alegria do céu”. O Catecismo também diz que “a tradição da Igreja . . . fala dum fogo purificador”, como mostra o desenho neste artigo. Mas o purgatório não é um ensino bíblico.

A Bíblia fala de purgatório?

A resposta da Bíblia

Não. A palavra “purgatório” não aparece na Bíblia. Além disso, a Bíblia não fala que a alma dos que morreram é purificada no purgatório. * Vamos ver o que a Bíblia ensina sobre o pecado e a morte, e como isso prova que o purgatório não existe.

É a fé no sangue de Jesus que purifica a pessoa dos pecados, não ficar num suposto purgatório. A Bíblia diz que “o sangue de Jesus . . . nos purifica de todo pecado” e que “Jesus Cristo, . . . pelo seu sangue, nos libertou dos nossos pecados”. (1 João 1:7; Apocalipse 1:5, Almeida, revista e atualizada) Jesus deu “sua vida em resgate” para pagar os nossos pecados. — Mateus 20:28, ALA.

As pessoas que morreram não sabem de mais nada. “Os vivos sabem que morrerão, mas os mortos nada sabem.” (Eclesiastes 9:5, Nova Versão Internacional) Quem morre não sente mais dor. Por isso, ele não pode ser purificado pelo sofrimento de um suposto fogo do purgatório.

Depois da morte, não existe punição pelos pecados. A Bíblia diz que “o salário do pecado é a morte” e que “quem morreu está justificado do pecado”. (Romanos 6:7, 23, ALA) Quando a pessoa morre, ela paga completamente todos os seus pecados.

Qual a origem do ensino do purgatório?

Os antigos gregos acreditavam no limbo e no purgatório. Influenciado pela filosofia grega, Clemente de Alexandria afirmou que os mortos podem ser purificados por um fogo purificador. Mas de acordo com o livro A História das Doutrinas Cristãs, foi o Papa Gregório I que enfatizou que o fogo do purgatório é uma crença incontestável. Esse livro também diz que Gregório, que foi papa de 590 a 604 depois de Cristo, costuma ser chamado de “o inventor do purgatório”. A Igreja Católica adotou o purgatório como um ensino oficial nos concílios de Lyon (1274) e Florença (1439), e confirmou isso no Concílio de Trento (1547).

Por: jw

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS