Por: One Ministério

“Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mateus 11.29)

“Há um só corpo e um só Espírito”, disse o apóstolo Paulo em Efésios, capítulo 4, versículo 4. Esse trecho nos explica sobre a divina unidade do Corpo de Cristo, para que esse seja edificado (v.12), até chegarmos e alcançarmos a unidade da fé, à maturidade, a medida da plenitude de Jesus (v.14). Ele é o nosso exemplo, o nosso alvo, o nosso Caminho. Jamais alcançaremos este propósito sozinho.

E perseguindo o Eterno, encontramos certos textos tão maravilhosos nas Escrituras, que nos deixam extasiados de tão profunda significação e vida. No Novo Testamento, só há dois lugares onde aparecem a ideia da palavra reclinar. Um destes lugares aparece nas passagens sinóticas em Mateus, capítulo 8, versículo 20 e Lucas, capítulo 9, versículo 58, onde Jesus afirma que as raposas e as aves do céu possuem covis e ninhos, mas Ele não tem onde reclinar a cabeça.

Essa é primeira vez que Mateus usa a designação “Filho do homem”, em seu evangelho, e pegou, por empréstimo de Daniel, capítulo 7, versículo 13, que se referia, sem a menor sombra de dúvidas, de uma declaração da grandiosidade e realeza do Messias, que não consegue descansar, pois este é o contexto, o preço alto do discipulado.

A outra passagem que a mesma palavra é usada encontra-se em João, capítulo 19, versículo 30, quando o texto sagrado relata que Jesus, após consumar sua obra vicária e redentora, inclina e curva a cabeça, rendendo o seu espírito. O maravilhoso desse texto é que não diz que Jesus entrega o espírito e curva a cabeça, mas o contrário, a palavra que o Espírito Santo emprega aqui é a mesma que havia sido utilizada em Mateus, capítulo 8, onde Jesus descansa a cabeça, e só após isso, entrega o espírito. E após completar a Sua obra aqui na terra, Jesus descansa em Deus, no Seu Pai.

Aqui reside um segredo revelado na Palavra, que é o descanso de Deus. Muitas vezes podemos pensar que, como os judeus no Antigo Testamento pensavam, o sábado era somente para ser um descanso físico, semanal, ou então que quando entraram em Canaã, alcançaram o descanso, ou então que queriam cumprir a lei. Mas a Bíblia nos ensina em Hebreus, capítulo 4, versículo 9, que resta um repouso para o povo de Deus, e este não significa lugar físico, mas sim uma plena e revigorante pessoa, que a incredulidade não nos permite entrar: Jesus Cristo.

O Salvador é o descanso de Deus. O nosso amado Jesus nos oferece um convite em Mateus capítulo 11, versículo 29, ao afirmar que se tomarmos sobre nós o Seu jugo, encontraremos descanso para nossas almas. O verbo está no plural, então é para todos nós; o verbo está no imperativo, é uma ordem; o verbo também está no presente, é para hoje. Só alcançaremos um descanso quando aprendermos, como nosso Primogênito, a descansarmos no Pai, a reclinarmos nossa cabeça no coração de Deus. Na obra perfeita dele.

 

10 - O ÚNICO E GLORIOSO DESCANSO

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS