Ronnie Floyd traz ensinamentos que mostram que quando o jejum e a oração acontecem juntos Deus confirma promessas.

Em seu livro “O poder da oração e do jejum”, o Pr. Ronnie Floyd, da Cross Church no Arkansas (EUA), escreve sobre algumas promessas de Deus declaradas pela Bíblia em relação às bênçãos resultantes da oração e do jejum. O pastor diz que ele próprio tem visto “estas promessas se tornarem realidade em caminhada com Deus”.

Presidente da Força-Tarefa do Dia Nacional de Oração dos EUA, o pastor Ronnie afirma que a prática conjunta da oração e do jejum proporcionam liberdade.

“Quando oramos e jejuamos, Deus promete que Ele nos libertará. Ele quebrará as correntes da injustiça, desatará os cordões do jugo e dará aos oprimidos sua tão esperada liberdade”, explica o pastor.

Ele diz que precisamos ter consicência do poder da oração e do jejum, e entender que a prática nos torna sensíveis às necessidades dos outros. “Quando nos encontramos silenciosamente orando por pessoas, eventos e situações com o conhecimento de que nossas orações não apenas serão ouvidas, mas também que o Pai as atenderá, damos mais atenção a elas”, justifica.

O pastor Ronnie ensina que a oração e o jejum podem ser iniciados aos poucos. “Ao considerar o chamado de Deus para o jejum, você pode começar devagar, jejuando e orando por um período do dia e uma vez por semana até chegar, quem sabe, a 24 horas de dedicação do seu tempo para ficar sozinho na presença íntima de Deus”, explica.

Para aqueles que não podem jejuar por questões médicas, o pastor explica que bão há problema em fazer outras opões. “Escolha outra coisa para se abster, como televisão, internet, mídia social, etc. Ao fazer isso, Deus lhe dará graça, conforto e uma nova direção em sua caminhada cristã. No final, você será libertado”, afirma.

No livro, o pastor diz ainda que uma importante promessa na realização de oração e jejum é que nos ensinam a compartilhar, a doar nosso tempo a outros. “Quando jejuamos e oramos, Deus nos ensina a compartilhar com aqueles que têm necessidades físicas e espirituais”.

“A oração e o jejum podem construir dentro de você o caráter para dar. Dar é uma alegria que experimentamos quando aprendemos a entregar como Deus faz. Precisamos estar dispostos a nos entregar àqueles que não podem fazer nada por nós em troca, o que significa que estamos prontos para dar a qualquer um, a qualquer hora, em qualquer lugar. Este é o coração de Jesus e precisa ser nosso coração. Oração e jejum constroem dentro de você o poder de dar”.

Para o pastor, que presidiu a Convenção Batista do Sul, a “oração e o jejum” nos levam à oração respondida. “Ao orar e jejuar, você invocará a Deus e Ele lhe responderá. A oração respondida é a quintessência da oração e do jejum. Se eu fosse compartilhar com você as cinco ou seis páginas do diário de oração que preparei antes do meu primeiro jejum de 40 dias e, em seguida, acompanhasse meu diário desde então, você veria uma coisa: Minhas orações foram respondidas. Elas ainda estão sendo respondidas”.

Ronnie diz que há algo peculiar nas disciplinas de oração e jejum. “Eu poderia mostrar-lhe todas as experiências de jejum a longo prazo em que Deus respondeu aos meus pedidos feitos diante dEle. Isso não significa que eles foram respondidos como eu preferia, mas isso não importa. Ele trabalhou em meu coração e eu fui liberado, totalmente confiante de que Deus estava aplainando o meu caminho”.

O pastor explica que orar e jejuar demonstra atitude de humilhação diante do Pai. “Quando Deus vê que estamos falando sério sobre entregar a Ele nosso espírito quebrantado, Ele começa a fazer coisas que nunca vimos antes. É poderoso”, afirma.

FONTE: GUIAME

RECOMENDAMOS



O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS