A frequência de eventos evangélicos observada na agenda presidencial é quatro vezes maior que a de compromissos ligados à Igreja Católica.

O presidente Jair Bolsonaro participou, no sábado (15), do evento de comemoração de 40 anos da Igreja Internacional da Graça de Deus, ao lado do pastor R.R. Soares, na Enseada de Botafogo, no Rio.

O fundador da Igreja disse que Bolsonaro estava no evento para “unir a fé conosco” e que iria fazer um clamor pela nação.

Como frequentemente faz, Bolsonaro disse que agradecia a Deus pela sua vida, remetendo ao episódio de campanha quando foi esfaqueado em Mimas Gerais.

O presidente foi aplaudido ontem ao discursar no palco do evento, onde Bolsonaro disse ao público evangélico que “o Brasil é laico, mas o presidente é cristão. O Brasil está mudando. Mais do que pelos números da economia, mas porque respeita a família”.

No evento que também teve a presença do evangélico Marcelo Bretas, juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, o presidente participou de um momento de oração e citou a passagem bíblica João 8.32 (“conheceis a verdade e a verdade vos libertará”).

Ao participar do The Send, realizado no domingo (08), em Brasília, o presidente disse que os evangélicos fizeram a diferença no resultado das últimas eleições. O evento, que aconteceu simultaneamente em três estádios, é ligado ao grupo de missionários do movimento internacional Jovens Com Uma Missão (JOCUM).

Eventos como esse não são exceção na agenda do presidente. Segundo levantamento feito pelo EXTRA, em 2019, Bolsonaro teve 40 compromissos oficiais com lideranças evangélicas — 23 encontros no Palácio do Planalto e 17 eventos, incluindo seis cultos e duas marchas para Jesus.

A frequência observada na agenda presidencial é acompanhada de uma série de sinalizações nas políticas públicas para a base religiosa, que o próprio Bolsonaro aponta como responsável por sua vitória em 2018.

Na celebração da Igreja, o presidente agradeceu os votos recebidos em 2018. “Vários setores da sociedade me apoiaram, várias denominações religiosas fizeram o mesmo. O setor evangélico foi muito presente há dois anos”, disse o presidente.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO GLOBO E UOL

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS