Pelo depois incerto que a gente tem, e por saber que tudo passa tão rápido, eu aprendi a agradecer a Deus por tudo. Independente da situação, ou do momento vivido.

Independente das perdas ou ganhos, independente das dores ou sorrisos desavisados, independente dos tombos ou dos passos bem dados, eu aprendi a ser grata pela vida, pela coragem, pela força que a gente adquire ao longo dos anos e circunstâncias, pela dádiva dos dias que chegam, pela família, amigos e oportunidades.

Aprendi também o valor de quem entra e sai da nossa vida, o mistério que há quando somos provados, desafiados ou até afrontados. Aprendi que é vivendo que a gente se realiza, e, mesmo cansados muitas vezes das tantas responsabilidades que temos, eu aprendi que somos muito mais do que podemos imaginar. Aprendi tudo isso dando passos curtos e cautelosos, errando e acertando.

A gente nunca consegue ser tudo que deseja na vida, não por incapacidade ou desistência, mas por termos um Deus tão lindo nos levando a possuir o melhor de tudo aquilo que sonhamos e desejamos. E, este é um dos motivos que me faz acreditar que na alegria ou na dor semopre vamos ter uma história nova pra contar, e uma experiência tremenda para carregar alma adentro. A gratidão é o ponto de partida, e o reconhecimento de que sem o Senhor não somos nada, e nada podemos fazer também.

Por: Cecilia Sfalsin

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS