“Se eu der um pau na cara da Thamy eu respondo pela Lei Maria da Penha?”, disse o pastor

O pastor Nelson de Freitas Correia, mais conhecido como Nelson da Vitória, deverá responder por crime de racismo na Justiça.

O Centro de Atendimento a Vítimas do Ministério Público recebeu uma denúncia na última quinta-feira, (06), acerca das postagens e publicações de Nelson que incitava a disseminação de ódio e a intolerância às pessoas transgêneros.

Os Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), desde o ano passado, consideram que qualquer ato preconceituoso contra homossexuais e transexuais devem ser enquadrados como crime de racismo. A pena varia entre três a cinco anos de prisão em casos graves.

Segundo informações, a Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos, do Ministério Público do Acre e a Corregedoria de Polícia Civil deverão abrir uma investigação contra Nelson por crime de intolerância.

O pastor foi nomeado em agosto do ano passado em uma CEC-6 na secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para Mulheres (SEASDHM).

Em publicação, o pastor Nelson da Vitória diz: “Alô, operadores de direito. Se eu der um pau na cara da Thamy eu respondo pela Lei Maria da Penha? Ou melhor, agressão contra a mulher?”.

“Quando escrevo em minha página no facebook exponho ali minha opinião pessoal como cidadão independente de cor, raça, credo religioso ou vínculo empregatício. Se em minhas postagens alguém se sentir ferido ou machucado desculpem não é essa a intenção, mas opinião cada um tem a sua. No dia a dia trato todos com o devido respeito, mas não sou obrigado a concordar todos assim como nem todos concordam comigo. Saúde e paz a todos”, declarou Nelson.

Fonte: O Fuxico Gospel

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS