Os missionários protestantes chegaram ao Brasil no período imperial, em que a Igreja Católica Romana era a religião oficial do país. Os evangélicos foram proibidos de construírem templos ou usar símbolos que caracterizassem o seu local de culto como igreja. Veja o que declarava a Constituição Política do Império do Brasil (de 25 de março de 1824), art. 5º: “A Religião Católica Apostólica Romana continuará a ser a religião do Império. Todas as outras religiões serão permitidas com seu culto doméstico ou particular, em casas para isso destinadas, sem forma alguma exterior de templo”.

Isso acabou gerando uma “tradição” inconsciente de os templos evangélicos não terem arquitetura característica e nem simbologia. Mas não significa que isso não exista ou não se pratique. Assim que passou esse período, algumas denominações construíram templos com arquitetura típica (Catedrais) e fazendo uso de cruzes, altares, cores litúrgicas e outros símbolos cristãos.

Alguns grupos específicos têm uma interpretação teológica da cruz como símbolo de maldição, o que os faz rejeitar tal símbolo. Isso não é uma interpretação unânime entre os evangélicos, mas, de alguns grupos.

Não á mau nenhum em usar a cruz, desde que não seja para adoração ou devoção, pois o mesmo Jesus afirmou que devemos adorar somente o Pai.

Você usa a cruz? Sim?… Então pare e pense… Porque você usa?… Um amuleto da sorte?… Proteção?… No apuro agarra-a e diz… Ai meu deus!!! “cuidado com a Idolatria”. Use a cruz para identificar sua fé, revelar que aquele que nela morreu hoje mora em teu coração, triunfou sobre a morte e deixou cravado na cruz os nossos pecados, nossas enfermidades… O castigo que nos traz a paz estava sobre Ele e pela suas pisaduras fomos sarados. Aleluia!!!

Se você tem aversão ao uso da cruz aponto de crer que é pecado. Ou, “Cruz não é coisa de crente”! Pense nisso, toda e qualquer denominação evangélica espalhadas por qualquer parte do mundo usam a cruz em seus templos, é obvio que cruz “vazia” Jesus não esta nela ele ressuscitou, por isso ela esta vazia, pois, representa a redenção, o perdão dos nossos pecados e a vitória do nosso Senhor sobre Satanás.
Por tanto, ninguém pode generalizar afirmando: “Evangélico não usa cruz”.

Caro leitor, se você prefere continuar obedecendo a uma lei do Império imposta pela Igreja Católica Apostólica Romana, fique a vontade…
Eu escolho a Cruz! Símbolo da minha redenção, do perdão dos meus pecados e a vitória do meu Senhor sobre Satanás. Na Fé Leandro Lima

Por: Leandro Lima

RECOMENDAMOS


O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS