A praga de gafanhotos na Etiópia provocou danos em 200.000 hectares de plantações e deixou um milhão de pessoas em uma crise alimentar, anunciou Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Bilhões de gafanhotos, em enxames que pode atingir um tamanho equivalente ao da cidade de Moscou, percorreram grande parte do leste da África, incluindo Etiópia, Somália, Quênia, Djibuti, Eritreia, Tanzânia, Sudão, Sudão do Sul e Uganda.

Sua reprodução foi estimulada por uma das temporadas de chuvas mais intensas das últimas décadas na região.

Na Etiópia, a praga dos gafanhotos já provocou muitas perdas de sorgo, milho e trigo e reduziu em grande medida as terras de pastagem, informou a FAO, que coordenou um estudo em parceria com o governo etíope.

A FAO destacou ainda que a atual pandemia de coronavírus pode complicar as iniciativas para mitigar as consequências humanitárias da praga, como o envio de “insumos agrícolas” e de dinheiro para os agricultores e fazendeiros.

E o futuro não parece muito promissor. De acordo com a organização, outras nuvens de gafanhotos, ainda mais destrutivas, podem afetar a região.

Fonte: Isto É

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS