Na manhã desta segunda a polícia tenta cumprir nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra 11 envolvidos no crime

A novela da vida real do caso Flordelis está entrando nos capítulos finais. As investigações da morte do pastor Anderson do Carmo concluíram que deputada federal e cantora gospel Flordelis, foi a mandante do assassinato de acordo com a Polícia Civil.

A parlamentar já foi denunciada à Justiça pelo crime. Nesta segunda-feira (24), o Ministério Público Estadual do Rio de janeiro, e equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI), tentam cumprir nove mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra 11 envolvidos no assassinato, inclusive Flordelis.

A polícia já prendeu quatro filhos do casal em Niterói, na Região Metropolitana. Esta ação recebeu o nome de “Operação Lucas 12”. De acordo com a polícia, Flordelis chorou com a chegada dos policiais.

Os agentes estão em endereços na capital do Rio, em Niterói e São Gonçalo, na região Metropolitana do Rio, e em Brasília, no Distrito Federal.

“Chegamos a 11 pessoas que serão responsabilizadas criminalmente por esse crime. Crime bárbaro, crime covarde. E hoje conseguimos finalizar essa investigação”, disse o delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, chefe do Departamento de Homicídios, em entrevista ao “Bom Dia Rio”.

Segundo ele, Flordelis chorou quando os policiais chegaram na residência da família:

“Ela foi surpreendida com a nossa chegada. Chorou um pouco. Tem muita gente dentro da casa. O importante é que as prisões foram cumpridas e a investigação chegou ao fim hoje”.

O delegado deixou bem claro que não há dúvidas de que a deputada planejou o assassinato por questões financeiras.

“A investigação chegou a essa conclusão: que ela planejou esse assassinato covarde. Motivação é porque ela estava insatisfeita com a forma que o pastor Anderson tocava a vida e fazia a movimentação financeira da família”, disse ao “Bom Dia Rio”.

Sobre os filhos presos, ele diz que todos participaram o crime em algum momento:

“Todos eles têm uma participação que ficou comprovada no decorrer da investigação. Com todas as buscas que foram feitas, os depoimentos e as contradições chegamos a essa conclusão. Temos 11 pessoas respondendo criminalmente, levando em conta que a família são 55 (pessoas), nós temos 20% respondendo por esse crime.”

Em relação à possível prisão de Flordelis, “ela tem foro privilegiado”, Antônio Ricardo disse que encaminhou para instâncias superiores a questão.

“O parlamentar tem a sua imunidade. Ele só pode ser preso em flagrante, por crime inafiançável. Então, ela responderá pelo crime, como mandante. E nós também pedidos medidas cautelares”, destacou o agente.

A cantora gospel foi indiciada por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio, falsidade ideológica, uso de documento falso e organização criminosa majorada, de acordo com a Polícia Civil.

A coporação informou que a DHNSGI encaminhará para a Câmara dos Deputados Federal uma cópia do inquérito com o resultado da investigação, que sejam adotadas as medidas administrativas cabíveis. O procedimento poderá levar ao afastamento da parlamentar para que ela responda pelo crime na prisão.

Os denunciados:

Flordelis Souza
Marzy Teixeira da Silva (filha adotiva) – presa nesta segunda-feira
Simone dos Santos Rodrigues (filha biológica) – presa nesta segunda-feira
André Luiz de Oliveira (filho adotivo) – preso nesta segunda-feira
Carlos Ubiraci Francisco da Silva (filho adotivo) – preso nesta segunda-feira
Rayane dos Santos Oliveira (neta) – presa nesta segunda-feira
Flávio dos Santos Rodrigues (filho biológico)
Lucas Cezar dos Santos (filho adotivo)
Adriano dos Santos Rodrigues (filho biológico) – preso nesta segunda-feira
Marcos Siqueira Costa (ex-policial) – preso nesta segunda-feira
Andreia Santos Maia (mulher do ex-policial)

Fonte: O Fuxico Gospel

O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS