Hamilton Mourão, vice-presidente da República (PRTB), foi graduado dia 19 deste mês com o mais alto nível da maçonaria.

A cerimônia fechada da entidade aconteceu em Ijuí (RS), e contou com a participação de representantes maçons de outros países, como o Paraguai.

Por conta de seus ritos secretos, a maçonaria é uma sociedade que ainda gera muita discordância no meio cristão, entre pessoas que não veem problemas em evangélicos participarem, e outros que acreditam que deve haver uma certa separação entre as duas doutrinas.

A polêmica na condecoração de Hamilton Mourão deveu-se ao fato de que ele não teria cumprido o tempo mínimo exigido para receber a “promoção”.

Segundo o jornalista Lauro Jardim, em 5 de outubro o vice-presidente foi elevado ao grau 32, o penúltimo da hierarquia maçônica. E já no dia 19, recebeu o grau 33, o que acabou tornando-se o foco do problema, já que pelo regimento é necessário esperar pelo menos um ano para ser elevado.

E não foi só isso. Hamilton Mourão foi convidado a receber a comenda “comércio e artes na Idade de Ouro”, a maior honraria concedida pela Loja Comércio e Artes, a mais antiga sede maçônica do Brasil. A entrega será no dia 18 de novembro.

RECOMENDAMOS



O Leão de Judá
Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de seus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho. (g49:8)

COMENTÁRIOS